A ascensão do Indivíduo Soberano

Como o poder está se realinhando em um mundo nativo da Internet

Esta é uma tradução do texto “The Rise of the Sovereign Individual”, do Der Gigi, publicado originalmente no dia 22 de agosto de 2019.

Este artigo é publicado com a licença CC BY-SA 4.0, ou seja, copiem a vontade! (mas com os devidos créditos. Mais informações neste link https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/)

Tradução por Pudim

Com a palavra, o autor:

Não muito tempo atrás, a internet era um fenômeno marginal. Muito poucas pessoas enxergaram os benefícios de uma rede global de comunicações. Ainda menos pessoas tiveram a visão e a previsão para entender o que isso poderia possibilitar. Hoje, a maioria das pessoas dá a internet como certa. Espera-se simplesmente que esteja lá, como água corrente em sua casa.

Mesmo antes da internet se tornar onipresente, tecnólogos e visionários perceberam o potencial dessa tecnologia transformadora. Eles perceberam que uma rede indiscriminada combinada com o poder mágico da criptografia de chave pública inclina o equilíbrio de poder a favor do indivíduo.

A comunicação resistente à escuta clandestina que não pode ser interrompida é um veneno para os regimes autoritários, que, afinal, possuem como modelo de negócio suprimir e controlar o fluxo de informações. Se as pessoas ainda são capazes de se comunicar e se reunir, elas podem se levantar e falar a verdade ao poder. Vimos o potencial libertador da tecnologia da comunicação durante a Primavera Árabe e continuamos a ver indivíduos se levantando e lutando contra regimes autoritários hoje.

O que os cypherpunks entenderam 30 anos atrás está começando a se manifestar bem diante de nossos olhos: as ferramentas da nossa era da informação têm o potencial de capacitar os indivíduos como nunca ocorreu antes.

Liberdade para transações

Enquanto este texto estava sendo escrito, centenas de milhares de pessoas marchavam nas ruas de Hong Kong, protestando contra um projeto de extradição proposto pelo governo. Como sempre, protestos como esses iluminam o atual equilíbrio de poder entre os indivíduos e os poderes constituídos.

Infelizmente, o sistema atual de vigilância, reconhecimento facial automatizado e transferências digitais permite não apenas um único ponto de falha, mas também um único ponto de controle em momentos de agitação. Se o governo não gosta da sua opinião ou do fato de que você fez parte de um protesto (pacífico), uma verdade simples se torna aparente: sua liberdade de reunião era uma ilusão, assim como sua liberdade de negociar livremente.

Em uma sociedade livre, essas liberdades devem ser garantidas. Como? Bem, como vimos no passado, a tecnologia da informação e uma criptografia forte — se usadas com cuidado — garantem o direito de falar livremente. Afinal, nenhuma quantidade de violência resolverá um problema de matemática. Na mesma linha, existe hoje uma tecnologia da informação que garante o direito de negociar livremente: Bitcoin.

É fácil esquecer que “sem permissão” e “resistente à censura” são mais do que meros chavões. Mas em circunstâncias difíceis, essas palavras se tornam uma questão de vida ou morte. Os protestos de Hong Kong tornam evidente mais uma vez o que os defensores da privacidade vêm pregando há anos, até décadas: se a censura e a vigilância forem incorporadas ao sistema, ele será usado e abusado por aqueles que estão no comando. E se você não tem a opção de se separar da sua identidade, a liberdade de expressão, de pensamento e de ação livres são impossíveis.

O que é verdade para WeChat, Facebook e Google, também é verdade para nossos trilhos de pagamento atuais e as instituições financeiras deste mundo. Não importa quão nobre seja a motivação de construir controles centrais nos sistemas de comunicação ou financeiros — o poder corrompe, e o poder absoluto corrompe absolutamente, como diz o ditado.

“Pagamentos descentralizados e privados são uma inovação necessária para um futuro digital, onde mantemos nossas liberdades civis e pessoais.”
Alex Gladstein

A criptografia forte nos permite reivindicar nosso direito a conversas privadas na era digital, graças à criptografia de ponta a ponta. A mesma criptografia nos permite reivindicar nosso direito de negociar livremente em um mundo digital, graças às assinaturas digitais, hashes criptográficos e à máquina global de verdade e liberdade que é o Bitcoin.

A liberdade de permanecer privado

No mundo digital de hoje — como os manifestantes de Hong Kong sabem — descobrir quem foi a cada protesto é tão fácil quanto recuperar dados de um banco de dados. Quer seja de contas bancárias de pessoas, WeChat, Alipay ou outros perfis virtuais, a conveniência do status quo leva inevitavelmente a um sistema de vigilância total e, portanto, controle total.

A solução para este enigma é habilitar a privacidade por padrão, que tem sido a configuração padrão por milhares de anos. Nem a Internet, nem o Bitcoin são perfeitos nesse aspecto, e é por isso que a vigilância constante e o desenvolvimento de tecnologias que aumentam a privacidade são uma necessidade.

Nos últimos anos, esforços para criptografar todo o tráfego da Internet por padrão foram feitos. Nos próximos anos, esperamos ver esforços contínuos sendo feitos para tornar cada transação de bitcoin ainda mais privada do que são agora (que é uma das razões pelas quais a Bull Bitcoin usa o CoinJoin do Wasabi como padrão).

Como é evidenciado pelas longas filas nas máquinas de bilhetes de trem de Hong Kong, a vigilância torna todas as outras liberdades inúteis.

A situação atual em Hong Kong mostra um quadro vívido dos desastrosos efeitos colaterais de uma sociedade sem dinheiro. Sem uma forma de fazer transações privadas e anonimamente, as pessoas são escravizadas pelos mestres das finanças. E nenhuma escuridão digital permitirá que você evite essa escravidão.

Indiscutivelmente, as coisas estão fadadas a ir de mal a pior. A elite financeira que controla o bem mais importante de nossa sociedade — o próprio dinheiro — está brincando de deus com a nossa realidade macroeconômica compartilhada. Nas últimas décadas, um esforço concentrado foi feito para atacar outra liberdade financeira: a liberdade de economizar.

A liberdade para economizar

Mesmo sem as pessoas marchando nas ruas, é evidente para a maioria que estes são tempos caóticos. As moedas não estão mantendo seu valor. Uma recessão está se aproximando. Os homens mais poderosos do mundo estão lutando abertamente uma guerra cambial e se gabando disso no Twitter. Ao mesmo tempo, a impressão interminável de dinheiro continua e os políticos e banqueiros estão vomitando propaganda para normalizar as taxas de juros negativas.

As pessoas falam sobre Quantitative Easing (QE) e Negative Interest Rate Policies (NIRPs) como se fossem outra coisa senão pura insanidade. O primeiro é simplesmente imprimir grandes quantias de dinheiro, o segundo é pagar devedores e roubar de poupadores.

Já se foram os dias em que você recebia juros do seu dinheiro no banco. No mundo dos NIRPs, você precisa pagar ao banco para manter seu dinheiro. Na mesma linha, já se foram os dias em que você tinha que pagar o empréstimo e um pouco mais para reembolsar o credor por assumir o risco. No mundo dos NIRPs, você é pago para fazer um empréstimo. Precisa de algum dinheiro? Sem problemas! Estamos lhe dando o dinheiro e pagando um pouco mais por você ter o privilégio de lhe conceder um empréstimo!

Como deveria ser evidente para cada criança que pode escolher entre dois marshmallows hoje, ou um marshmallow amanhã: o mundo financeiro atual está desafiando o bom senso. Repito: pura loucura.

Mais e mais pessoas percebem que essa insanidade tem que parar e decidiram sair de um sistema no qual uma dívida global negativa de US $ 15 trilhões é o novo normal. O sistema financeiro falido, com suas taxas de juros negativas e políticas monetárias “modernas”, é, em parte, responsável pela ascensão de indivíduos soberanos em todo o mundo.

As pessoas começaram a perceber a estupidez deste jogo. Pressionar esse sistema falido correndo contra os bancos é uma forma de protesto pacífico. Armazenar seu valor em um bem que não pode ser inflado, não pode ser confiscado e não esta sujeito aos caprichos de políticos e banqueiros é outra.

“Sats são meu paríso físcal.”
Matt Odell

O bitcoin está rapidamente se tornando um ativo porto seguro, especialmente para pessoas que não têm acesso fácil a moedas mais “estáveis” do que as suas. Em uma escala de tempo longa o suficiente, o bitcoin oferece estabilidade em um mundo de instabilidade global. Garante o direito de poupar: ninguém poderá tirar os seus satoshis — você que distribui eles de boa vontade.

Construindo para um futuro soberano

As pessoas estão fartas da tirania dos bancos, da tirania do estado, da tirania do Facebook, WeChat, Sina Weibo e de tudo o mais que é “grande demais para falir”.

É nossa responsabilidade coletiva construir um futuro melhor. Um futuro onde a liberdade de fazer transações, a liberdade de permanecer privado e a liberdade de economizar seu dinheiro ao longo do tempo estão garantidas. Nas palavras das Nações Unidas: os mesmos direitos e liberdades que as pessoas têm offline também devem ser protegidos online.

Queremos ajudar a construir um mundo que permita que indivíduos soberanos floresçam. Um mundo onde cada indivíduo — e cada empresa, por falar nisso — pode usar tecnologias que possibilitam a liberdade, como bem entenderem, sem pedir permissão a ninguém. Esta é uma das razões pelas quais lançamos o cyphernode, um conjunto de software e utilitários para operar serviços Bitcoin de nível empresarial, como software livre.

Embora seja discutível se o Bitcoin pode literalmente resolver todos os problemas do mundo, é, sem dúvida, uma grande peça do quebra-cabeça. As tecnologias que capacitam o indivíduo são mais importantes do que nunca. As tecnologias que permitem que você permaneça um cidadão privado, fale e negocie livremente serão inestimáveis ​​para o mundo para o qual estamos caminhando.

A China está nos dando uma amostra de como é viver em um estado de vigilância distópica: você atravessa a rua no lugar errado ou na hora errada e, graças ao reconhecimento facial, uma multa é automaticamente deduzida de sua conta bancária enquanto um algoritmo ajusta seu pontuação de crédito social para baixo. Você paga uma passagem de ônibus para participar de um protesto pacífico e corre o risco de ser apagado do cadastro central, eliminando efetivamente sua capacidade de levar uma vida normal como cidadão. Pode acontecer hoje, pode acontecer amanhã ou em qualquer momento no futuro. O estado de vigilância não esquece.

As ferramentas para garantir a liberdade para todos já existem hoje; elas apenas não são distribuídas uniformemente, não são bem compreendidas e não são amplamente utilizadas. No entanto, a cada dia que passa, mais e mais pessoas estão percebendo que tipo de poder está em suas mãos.

Nós o encorajamos a permanecer forte. Nós encorajamos você a continuar construindo. Nós o encorajamos a não ceder à tirania. Nós, e muitas pessoas como nós, faremos o nosso melhor para construir um futuro melhor. Fique seguro lá fora e não se esqueça de comprar bitcoin.

Alguém cansado de ler tanta bobagem a respeito de um tema importante. Este espaço será utilizado para traduções e para textos autorais

Alguém cansado de ler tanta bobagem a respeito de um tema importante. Este espaço será utilizado para traduções e para textos autorais